Home > Para Profissionais da Saúde > Novidades > Clipping > RS amplia plano contra casos suspeitos de ebola

RS amplia plano contra casos suspeitos de ebola

ATENÇÃO SERÁ MAIOR em municípios considerados principais pontos de entrada de viajantes no Estado, como a Capital e cidades da Fronteira

24-10-2014

ASecretaria Estadual da Saúde reuniu ontem mais de cem técnicos das vigilâncias regionais e alguns municípios no primeiro encontro organizado para disseminar informações sobre o plano de enfrentamento e prevenção ao vírus ebola, que já causou mais de 4,5 mil mortes na África.

A atenção maior foi em relação às cidades consideradas principais pontos de entrada de viajantes: Porto Alegre, por conta do Aeroporto Internacional Salgado Filho, Rio Grande, pelo porto, e cidades da chamada fronteira seca: São Borja, Jaguarão, Santana do Livramento e Chuí. O principal objetivo é saber identificar casos suspeitos e quais medidas adotar.

– Se tem anormalidade clínica no avião, o comandante aciona a torre de comando do aeroporto, que informa o posto da Anvisa. A aeronave desce em uma área remota e se verifica se é realmente um caso suspeito. Se é alguém apresentando os sintomas, proveniente de Guiné, Libéria ou Serra Leoa, será isolado dentro do avião e transportado para o hospital estadual de referência, o Conceição, ou para o Rio de Janeiro – explicou Marilina Bercini, responsável técnica da secretaria pelo plano de contingência no Estado.

Além disso, quem entrou em contato imediato com um caso suspeito será acompanhado por 21 dias para evitar a transmissão autóctone, isto é, dentro do Brasil. Há, ainda, a hipótese de a pessoa entrar no país ou no Estado no período de incubação e desencadear a doença depois. Por isso, o plano de ação prevê detecção precoce, isolamento, transporte seguro, transferência de pacientes e avaliação de comunicantes nacionais.

Hospital no DF é isolado ao atender paciente estrangeiro

Um hospital particular em Brasília ficou isolado ontem por cerca de uma hora após um comissário de bordo buscar assistência no local, sob suspeita de estar contaminado com ebola. A possibilidade, no entanto, foi descartada pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal. O paciente, um estrangeiro de 30 anos que atua em uma companhia aérea do Panamá, nunca esteve na África, continente com maior registro de casos.

Teste inicial dá positivo para médico em Nova York

Craig Spencer, um médico da ONG Médicos sem Fronteiras que retornou a Nova York há mais de uma semana após ter tratado de pacientes com ebola na Guiné, apresentou resultado positivo para o vírus no teste inicial, feito ontem. Se confirmado, será o primeiro caso da doença na cidade. Funcionários do serviço de saúde estão espalhados por Nova York para rastrear as pessoas que possam ter tido contato com o médico nos últimos dias.

Veículo
Zero Hora

Todos os clippings

Dados de Atendimento
Fone (51) 3217-2002
Av. Ipiranga, 1801 - Porto Alegre/RS - como chegar

Horário de Visitas
Unidade de Tratamento Intensivo - UTI 8 andar: Somente um visitante por paciente internado, sem revezamento. Horário: das 10h às 10h30min (leitos pares); Horário: das 16h às 16h30min (leitos ímpares).

Emergência: Um visitante por paciente. Horário das 11h às 11h20min (leitos pares); Horário: das 15h30min às 15h50min (leitos ímpares).

Unidade de Internação, pacientes COVID 19(suspeita ou confirmado) e Unidade de Cuidados Especiais - UCE: Visitas Suspensas.