Home > Novidades > Público Geral > Eventos > Câncer de próstata: o diagnóstico precoce é a melhor forma de prevenção

Câncer de próstata: o diagnóstico precoce é a melhor forma de prevenção

18-11-2020 à 31-12-1969

O câncer de próstata é a segunda maior causa de óbitos masculinos por tumor no Brasil e o primeiro em número de casos, segundo os dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA). Para 2020, a estimativa era de que cerca de 65 mil homens seriam diagnosticados com a doença, que tem até 90% de chance de cura se for descoberta no início. O problema, no entanto, é que em 20% dos casos, o tumor só é identificado em estágios mais avançados. Por isso, aproximadamente, 25% dos portadores do câncer de próstata ainda morrem devido à doença. 

Conforme o Coordenador do Serviço de Urologia do Hospital Ernesto Dornelles, Dr. Marcus Falcão, estes números vêm diminuindo nas últimas décadas em decorrência das campanhas de rastreamento e informação da população masculina, como o Novembro Azul. “Essas ações auxiliam na conscientização dos homens sobre a importância de cuidar da saúde em geral e, em especial, para a prevenção do câncer de próstata”.

Inicialmente, a doença é assintomática, podendo se desenvolver de forma lenta e gradual. Os exames iniciais para o diagnóstico ocorrem através de dosagem de PSA (Antígeno Prostático Específico) e pelo toque retal. “Exames de rastreamento populacional não são mais indicados nos dias de hoje. A abordagem deve ser individualizada considerando-se fatores de risco como idade, raça e história familiar. Alguns tumores de próstata possuem um baixo potencial de malignidade e risco de evolução, podendo ser somente vigiados, sem a necessidade de um tratamento mais agressivo, que deve ser postergado para quando e, se, ocorrer evidências de progressão do tumor”.

O médico ainda explica que o rastreamento do câncer de próstata deve ser discutido individualmente com cada paciente, expondo-se as vantagens e desvantagens dos exames, e baseado na história clínica e laboratorial de cada um. “Devemos nos concentrar no tratamento mais imediato para os casos que possuem risco intermediário e alto de progressão da doença”.

A Sociedade Brasileira de Urologia preconiza que a partir dos 50 anos, os homens procurem seus urologistas para avaliação da próstata. “Pessoas de raça negra ou com parentes próximos com histórico de câncer de próstata devem iniciar o rastreamento aos 45 anos, uma vez que apresentam risco aumentado de desenvolver a doença”.

Os tratamentos variam de acordo com o grau de periculosidade do tumor. “Para os de baixo risco, podemos oferecer vigilância ativa com abordagem, que consiste em avaliações periódicas com toque retal, dosagem de PSA, ressonância magnética e biópsia de próstata em intervalos variados com o intuito de identificar aqueles tumores que podem evoluir para formas mais agressivas e, assim, indicar tratamento curativo”.

Para os tumores de maior risco, são indicados tratamentos como a cirurgia e a radioterapia, acompanhada ou não de bloqueio do hormônio masculino, dependendo do caso, com boas chances de cura da doença.

Todos os eventos

Dados de Atendimento
Fone (51) 3217-2002
Av. Ipiranga, 1801 - Porto Alegre/RS - como chegar

Horário de Visitas
Unidade de Tratamento Intensivo - UTI: Somente um visitante por paciente internado, sem revezamento. Horário: das 10h às 10h30min (leitos pares UTI); Horário: das 16h às 16h30min (leitos ímpares UTI).

Emergência: das 11h às 11h20min.

Unidade de Internação: Somente um visitante por paciente internado, sem revezamento. Horário: das 16h às 17h.

Unidade de Cuidados Especiais - UCE: Somente um visitante por paciente internado, sem revezamento. Horário: das 9h às 9h30min.