Home > Novidades > Público Geral > Eventos > Fisioterapia Hospitalar e Covid-19: saiba como é realizada a recuperação motora e respiratória dos pacientes

Fisioterapia Hospitalar e Covid-19: saiba como é realizada a recuperação motora e respiratória dos pacientes

08-09-2020 à 31-12-1969

Além dos sintomas mais comuns causados pela Covid-19, como dor de garganta, dor de cabeça e sensação de mal-estar, nas fases mais avançadas, a doença também afeta a função respiratória além de diminuir e limitar a funcionalidade motora. Nestes casos, os pacientes necessitam de internação e são acompanhados por fisioterapeutas hospitalares, que auxiliam na recuperação física, reduzindo incapacidades motoras e respiratórias.

Segundo a Coordenadora do Serviço de Fisioterapia do HED, Clarissa Leães, a fisioterapia hospitalar tem um papel essencial na recuperação de pacientes acometidos por diferentes enfermidades e procedimentos cirúrgicos. “O objetivo primordial é a melhora da funcionalidade do paciente, adaptando-o ao novo status funcional, bem como melhorando sua força e resistência cardio respiratória. O fisioterapeuta atua em todas as Unidades, trabalhando pela promoção e tratamento de quem está internado, desde o momento em que entra no hospital até o retorno às suas atividades diárias”.

Com a Covid-19, este trabalho se tornou ainda mais notório, pela quantidade de pessoas que necessitam do auxílio de equipamentos respiratórios ou que vão para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O fisioterapeuta intensivista do HED, Sildney Rosa Marques, explica que os prejuízos funcionais do paciente Covid estão relacionados diretamente ao tempo de permanência na UTI e à ventilação mecânica prolongada. “Esta é uma doença nova, que se manifesta de forma agressiva e com especificidades de acordo com cada paciente, por isso utilizamos a mobilização precoce como forma de prevenção e recuperação de comorbidades associadas ao imobilismo”.

A fisioterapeuta do HED, Karline de Souza Magalhães, destaca que, na Unidade de Internação, os atendimentos a estes pacientes são focados na reabilitação motora e respiratória, estímulo à caminhada, mobilização precoce, trocas de posturas para posição prona e vigilância constante do quadro ventilatório. “Muitos pacientes continuam debilitados, com fraqueza muscular e, por vezes, com alterações cardiorrespiratórias. Com a fisioterapia conseguimos reabilitar e recuperar grande parte da funcionalidade motora e respiratória”.

A fisioterapeuta também ressalta a importância da continuidade da fisioterapia no pós alta hospitalar. “A reabilitação pode levar alguns meses, dependendo do tamanho da sequela e do comprometimento físico do paciente, como a dificuldade para realizar suas atividades de vida diária e atividades domésticas simples”.

Todos os eventos

Dados de Atendimento
Fone (51) 3217-2002
Av. Ipiranga, 1801 - Porto Alegre/RS - como chegar

Horário de Visitas
Unidade de Tratamento Intensivo - UTI: Somente um visitante por paciente internado, sem revezamento. Horário: das 10h às 10h30min (leitos pares UTI); Horário: das 16h às 16h30min (leitos ímpares UTI).

Emergência: das 11h às 11h20min.

Unidade de Internação: Somente um visitante por paciente internado, sem revezamento. Horário: das 16h às 17h.

Unidade de Cuidados Especiais - UCE: Somente um visitante por paciente internado, sem revezamento. Horário: das 9h às 9h30min.