Home > Novidades > Público Geral > Eventos > Porto Alegre: a capital com maior número de câncer colorretal em mulheres

Porto Alegre: a capital com maior número de câncer colorretal em mulheres

23-01-2018 à 31-12-1969

O câncer colorretal abrange tumores que atacam um segmento do intestino, o cólon e o reto. É tratável e, na maioria dos casos, curável, ao ser detectado precocemente, quando ainda não se espalhou para outros órgãos. Grande parte desses tumores se inicia a partir de pólipos, lesões benignas que podem crescer na parede interna do intestino grosso. Uma maneira de prevenir o aparecimento dos tumores é a detecção e a remoção dos pólipos antes de eles se tornarem malignos.

A doença, mais incidente nas regiões Sul e Sudeste, é o segundo tumor mais comum nas mulheres, após o câncer de mama, e o terceiro nos homens, após o de próstata e pulmão, com uma mortalidade de 40% dos pacientes por conta do diagnóstico tardio.

Por ser assintomático, a prevenção é um fator muito importante, ainda mais se houver alteração no hábito intestinal. Deve-se evitar carne vermelha em excesso, obesidade, álcool, tabagismo, sedentarismo e falta de fibras. O exame de colonoscopia é indicado para pessoas acima dos 50 anos, e, para quem tem histórico familiar, o ideal é que comece a partir dos 40 anos.

A médica coloproctologista do Hospital Ernesto Dornelles, Marlise Cerato, também presidente da Associação Gaúcha de Coloproctologia, afirma que Porto Alegre é a capital nacional com maior número de câncer colorretal em mulheres, por isso a Secretaria Municipal de Saúde, iniciará a distribuição de exames de sangue oculto imunoquímico nos postos de saúde.

O exame avalia a presença de sangue nas fezes que podem não ser visíveis a olho nu e, por isso, serve para detectar a existência de pequenos sangramentos no trato digestivo baixo que possa indicar pólipos, tumores de intestino ou outras doenças.

O Hospital Ernesto Dornelles conta com especialistas em todas as áreas e realiza as técnicas mais modernas, como cirurgias minimamente invasivas e outros procedimentos de alta complexidade para tratar doenças abdominais, tendo assim, menor trauma cirúrgico e uma recuperação rápida.

Mais informações pelo telefone (51) 3217.1288.

Fonte interna: Dra. Marlise Mello Cerato Michaelsen, coloproctologista do Hospital Ernesto Dornelles. CRM: 21164.

Fonte externa: Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Todos os eventos

Dados de Atendimento
Fone (51) 3217-2002
Av. Ipiranga, 1801 - Porto Alegre/RS - como chegar

Horário de Visitas
Unidade de Tratamento Intensivo - UTI: das 10h às 10h30min; das 16h às 17h; das 20h30min às 21h


Emergência: das 11h às 11h20min; das 15h30min às 15h50min; e das 21h às 21h20min

Internação: das 9h às 10h; das 16h às 17h; das 20h às 21h

Unidade de Cuidados Especiais - UCE: das 9h às 9h30min; das 15h às 15h30min; das 20h às 20h30min